Anualmente, o Santander realiza uma semana de iniciativas e ações sociais para estimular seus funcionários a contribuírem com causas e pessoas. Em 2020, convidamos toda a sociedade a participar e escolhemos a CUFA, a Central Única das Favelas, para ser beneficiada por meio do projeto social “Mães da Favela”, que apoia mães chefes de família de mais de 5 mil favelas pelo Brasil a cuidarem de suas casas e suas comunidades.

Conte pra gente o que está achando do festival pelas mães da CUFA: responder.

POR QUE ESCOLHEMOS A CENTRAL ÚNICA DAS FAVELAS (CUFA)?

Fundada em 1999, a CUFA tem o desenvolvimento social como objetivo. Agindo como polo de produção cultural e prática de esportes em mais de 5.000 favelas pelo Brasil, forma e informa os cidadãos do Rio de Janeiro e dos outros 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Hoje está presente também em países como Bolívia, Alemanha, Chile, Hungria, Itália e Estados Unidos, além de ter três cadeiras na ONU, nos temas de Habitação, Juventude e Cultura. A organização promove cursos e oficinas de DJ, gastronomia, audiovisual, teatro, produção cultural e muitas outras, nos campos da educação, esporte, cultura e cidadania, com mão de obra própria e objetivo de trazer cultura e profissionalização para fortalecer a potência dos jovens moradores das comunidades. Desde o início da pandemia do Novo Coronavírus, em março/2020, a organização viu também a necessidade de iniciar campanhas de arrecadação e aproveitar sua capilaridade nacional para apoiar as mais de 13MM de pessoas que vivem nas comunidades pelo Brasil e passam por esse momento difícil. (fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-01/moradores-de-favelas-movimentam-r-1198-bilhoes-por-ano )

Para saber mais sobre a CUFA, acesse: https://www.cufa.org.br/sobre.php

O QUE É O PROGRAMA MÃES DA FAVELA?

Sabemos que o momento que vivemos está exigindo muito de todos nós, mas nas mulheres que são mães essa vulnerabilidade é ainda mais latente. Para muitas mães, o fato dos filhos deixarem de frequentar a escola devido ao Novo Coronavírus traz incertezas e também se reflete nos gastos da casa. Três em cada quatro mães, cujos filhos não estão indo para a escola no contexto da doença, disseram que os gastos em casa aumentaram, além de terem mais dificuldades em gerar renda. Foi com o olhar para essas mulheres que nasceu o projeto Mães da Favela, idealizado pela CUFA, que tem como objetivo dar suporte a milhares de mães que passam por essa situação em mais de 5.000 favelas por todo o país. Esse fundo solidário já arrecadou quase R$12MM nesses cinco meses, beneficiando mais de 40.000 famílias com cestas básicas digitais de R$120/mês, durante dois meses, e também com cestas básicas de alimentos.

COMO FUNCIONAM AS DOAÇÕES?

De 21 a 26 de setembro, colaboradores, clientes e a sociedade como um todo poderão entrar no site oficial da campanha e escolherem o valor que querem contribuir, doando por cartão de crédito ou boleto bancário. Os valores disponíveis são R$ 5, R$10, R$30, R$60 e R$120. Cada participante poderá definir com quantos vouchers deseja contribuir, de forma ilimitada, direto no carrinho de compras.

Você pode doar aqui neste site ou fazer um depósito diretamente na conta corrente da CUFA:

Banco: Santander (033)

Agência: 2093

Conta corrente: 1300 20 550

Nome: Central Única das Favelas

CNPJ: 06.052.228/0001-01

QUAL SERÁ O DESTINO DAS DOAÇÕES?

O valor arrecadado será integralmente revertido em cestas básicas digitais, ou seja, 100% do valor é convertido em duas parcelas de R$120, totalizando o apoio de R$240 por família. Essa cesta poderá ser paga através da Superdigital ou dos outros meios utilizados pela CUFA, conforme a facilidade de acesso digital das mães. Cada mãe vai receber também um chip de celular, através do programa de cestas de inclusão digital da CUFA, com internet ilimitada por 6 meses para sites de educação e empreendedorismo, além de 2GB para uso geral.

COMO É FEITA A ESCOLHA DAS MÃES?

A CUFA está presente em mais de 5 mil favelas de 169 municípios em todo o Brasil. Em cada comunidade existe um líder local que tem um contato bem próximo com os moradores. Esses líderes ajudarão a fazer a seleção das mães com base nos critérios definidos pela própria organização e visão individual de cada favela, considerando o valor arrecadado. As mães selecionadas serão cadastradas pela CUFA para a produção e entrega dos cartões individuais com as doações.

*Veja a lista completa dos municípios participantes no final dessa página.

COMO ACONTECE A DISTRIBUIÇÃO DAS CESTAS?

O líder de cada comunidade fará o cadastro das mães escolhidas com um app de reconhecimento facial, desenvolvido pela CUFA, e entregará o cartão pelo qual ela vai receber o recurso. Em seguida, a mãe fará a ativação desse cartão pelo app ou pela web, e o valor será carregado em conta. Nenhum dos serviços é cobrado, e para as mães que não têm a possibilidade de usar SuperDigital, entregaremos a doação via PicPay, Ticket ou VR.

EM QUANTO TEMPO SERÁ FEITA A ENTREGA DO CARTÃO PARA AS MÃES?

Uma vez que a arrecadação seja encerrada dia 26/09, os cartões serão entregues ao longo do mês de outubro e a primeira parcela depositada no início de novembro e a segunda parcela no início de dezembro. O chip é entregue junto com o cartão e, assim que for ativado, iniciam os 6 meses.

HÁ ALGUMA AUDITORIA ENVOLVIDA PARA AVALIAR A ARRECADAÇÃO?

Todo o processo do Mães da Favela é acompanhado pela ProAudit, empresa externa de auditoria, e o relatório será disponibilizado no site do programa.

QUAL O PAPEL DO SANTANDER NESSE PROJETO?

O objetivo do Santander com essa campanha de doação é mobilizar seus mais de 45 mil colaboradores pelo Brasil e toda a sociedade entorno, tornando possível este projeto e apoiando essas mães e suas comunidades.

O QUE É A SEMANA SANTANDER? POR QUE, EM 2020,

ABRIMOS PARA A PARTICIPAÇÃO DO PÚBLICO EM GERAL?

Todos os anos, o Santander reúne seus funcionários pelo mundo para celebrarmos juntos o orgulho de fazer parte desta instituição global. É a Semana Santander. Durante a semana, os profissionais são envolvidos em atividades que reforçam a cultura organizacional, que promovem a integração entre as equipes, o cuidado no atendimento aos clientes e uma participação positiva nas comunidades onde atuamos. Em 2020, decidimos abrir o evento brasileiro ao público em geral. Desta forma, aumentamos as possibilidades de doações para as Mães da Favela da CUFA, além de gerar uma oportunidade de promover a consciência da sociedade sobre as práticas de sustentabilidade do banco e seus funcionários.

*

Acre: Rio Branco;

Amapá: Macapá;

Amazonas: Manaus;

Bahia: Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Lauro de Freitas, Salvador e Teixeira de Freitas;

Ceará: Barbalha, Crato, Fortaleza, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá e Sobral;

Distrito Federal: Brasília;

Espírito Santo: Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Serra, Vila Velha e Vitória;

Goiás: Anápolis, Aparecida de Goiânia, Goiânia, Rio Verde, Trindade e Valparaíso de Goiás;

Maranhão: Açailândia, Barra do Corda, Caxias, Imperatriz, Paço do Lumiar, Santa Inês e São Luís;

Mato Grosso: Alta Floresta, Cáceres, Canarana, Cuiabá, Diamantino, Rondonópolis, Sinop e Várzea Grande;

Mato Grosso do Sul: Campo Grande

Minas Gerais: Araguari, Belo Horizonte, Betim, Contagem, Governador Valadares, Ibirité, Lagoa Santa, Mariana, Monte Carmelo, Muriaé, Nova Lima, Pato de Minas, Patrocínio, Ponta Nova, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São Lourenço, Uberlândia e Unaí;

Pará: Ananindeua, Belém e Santarém;

Paraíba: Campina Grande e João Pessoa;

Paraná: Araucária, Campo Mourão, Colombo, Curitiba, Ivaiporã, Londrina, Maringá, Pinhais e São José dos Pinhais;

Pernambuco: Araripina, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Caruaru, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Petrolina, Recife e Ribeirão;

Piauí: Parnaíba e Teresina;

Rio de Janeiro: Angra dos Reis, Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Magé, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João do Meriti, Seropédica e Valença;

Rio Grande do Norte: Mossoró, Natal, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante;

Rio Grande do Sul: Alvorada, Canoas, Esteio, Frederico Westphalen, Montenegro, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Sapucaia do Sul e Viamão;

Rondônia: Ji-Paraná , Porto Velho e Vilhena;

Roraima: Boa Vista;

Santa Catarina: Criciúma, Florianópolos, Itajaí, Palhoça e Tubarão;

São Paulo: Artur Nogueira, Assis, Campinas, Carapicuíba, Cotia, Cubatão, Diadema, Ferraz de Vasconcelos, Guará, Guarulhos, Hortolândia, Itapecerica da Serra, Itaporanga, Itaquaquecetuba, Jundiaí, Mauá, Mogi das Cruzes, Morro Agudo, Osasco, Piracicaba, Poá, Salto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Paulo, São Sebastião, São Vicente, Socorro, Socorro, Sumaré, Suzano e Taboão da Serra;

Sergipe: Aracaju;

Tocantins: Palma.